quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Hoje Lembramos... Dia Internacional em Memória do Holocausto

Este dia surge na sequência da Resolução 60/7 de 1 de Novembro de 2005 da Assembleia-Geral das Nações Unidas, que estabelece o dia 27 de Janeiro como o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

O termo Holocausto ganhou um triste e novo significado, particularmente após a derrota das forças do Eixo na Segunda Guerra Mundial (1939/1945). Este termo passou a ser utilizado especificamente para referir o extermínio de milhões de pessoas que faziam parte de grupos politicamente indesejados pelo então regime nazi Alemão fundado por Adolf Hitler. Judeus, militantes comunistas, homossexuais, ciganos, eslavos, deficientes motores, deficientes mentais, prisioneiros de guerra soviéticos, membros da elite intelectual polaca, russa e de outros países do Leste Europeu, além de activistas políticos, testemunhas de Jeová, sacerdotes católicos, sindicalistas, liberais, democratas, pacientes psiquiátricos e criminosos de delito comum.
Mais tarde, durante os Julgamentos de Nurembergado, o termo foi sendo aos poucos adoptado somente para se referir ao massacre dos judeus durante o regime nazi (Genocídio).
Todos esses grupos foram exterminados nos campos de concentração e de extermínio, de acordo com textos, fotografias e testemunhos de sobreviventes, além de uma extensa documentação deixada pelo próprio regime
Actualmente o termo Holocausto é muitas vezes substituído pelos termos “Shoá”, que em língua iídiche (um dialecto do alemão falado por judeus ocidentais) significa calamidade, em virtude de considerar-se injusto a utilização do termo Holocausto em virtude do significado literal da palavra holocausto (de origem grega e conotação relacionada com a prática de expiação de pecados por incineração; os defensores dessa substituição argumentam que é ofensivo sugerir que o massacre de judeus da Europa foi um sacrifício a Deus)
Também muitas pessoas ciganas usam a palavra “porajmos” (progrom), significando devorar, para descrever a tentativa nazi do extermínio do grupo.

Inserimos uma aplicação que se encontra no " YouTube", tendo o cuidado de alertar para algumas das imagens

video

0 comentários:

Enviar um comentário