segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

120 anos Após... 31 de Janeiro de 1891!



Celebram-se hoje, os 120 anos sobre a 1ª grande revolta contra o regime monárquico em Portugal.

A revolta do 31 de Janeiro de 1891 no Porto, comporta em si duas grandes bases: o descontentamento contra as cedências do Governo (e da Coroa) ao ultimato britânico de 1890 por causa do Mapa Cor-de-Rosa, e o exemplo da recente proclamação da República no Brasil
As figuras cimeiras da "Revolta do Porto" foram o capitão António Amaral Leitão, o alferes Rodolfo Malheiro, o tenente Coelho, além dos civis, o dr. Alves da Veiga, o actor Verdial e Santos Cardoso, além de vultos eminentes da cultura como João Chagas, Aurélio da Paz dos Reis, Sampaio Bruno, Basílio Teles, entre outros.


O desfecho não foi de todo favorável, aos republicanos. A revolta foi abafada e alguns dos implicados conseguiram fugir para o estrangeiro: Alves da Veiga, o jornalista Sampaio Bruno e o Advogado António Claro, assim como o Alferes Augusto Malheiro.
A reacção oficial foi implacável, tendo os revoltosos sido julgados por Conselhos de Guerra, a bordo de navios, ao largo de Leixões: o paquete Moçambique, o transporte Índia e a corveta Bartolomeu Dias . Para além de civis, foram julgados 505 militares. Seriam condenados a penas entre 18 meses e 15 anos de degredo em África cerca de duzentas e cinquenta pessoas. Em 1893 alguns seriam libertados em virtude da amnistia decretada para os então criminosos políticos da classe civil.
Em memória desta revolta, logo que a República foi implantada em Portugal, a então designada Rua de Santo António (Porto) foi rebaptizada para Rua de 31 de Janeiro, passando a data a ser celebrada dado que se tratava da primeira de três revoltas de cariz republicano efectuadas contra a monarquia constitucional (as outras seriam o Golpe do Elevador da Biblioteca, e o 5 de Outubro de 1910).

Como forma de apoiarmos os estudos destas matérias e, mais uma vez, com a prestimosa colaboração dos Professores Isilda Mata e Fernando Carvalhais ( a quem agradecemos mais esta colaboração), deixamos 2 aplicações ( uma para o 6º ano e outra para o 9º ano).

Para as descarregar, siga a hiperligação ( imagems da proclamação no Porto a 31 de Janeiro).

sábado, 29 de janeiro de 2011

Aconselhamos...


No próximo dia 4 de Fevereiro, evocam-se os 50 anos do inicio da Guerra em Angola ( ataque a uma prisão em Luanda). Nesse dia, faremos uma análise mais detalhada do assunto com diversas propostas de trabalho e exploração.
Hoje ( 29 de Janeiro), a revista NS' do Jornal de Noticias, lança uma excelente compilação de textos, livros e entrevistas ( destaque para a realizada com o Dr. Adriano Moreira, Ministro do Ultramar nomeado por Salazar), sobre o inicio da Guerra Colonial.
Como tal aconselhamos a leitura da NS' deste sábado ( siga a hiperligação - imagem).

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Hoje Lembramos... Dia Internacional em Memória do Holocausto

Este dia surge na sequência da Resolução 60/7 de 1 de Novembro de 2005 da Assembleia-Geral das Nações Unidas, que estabelece o dia 27 de Janeiro como o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

O termo Holocausto ganhou um triste e novo significado, particularmente após a derrota das forças do Eixo na Segunda Guerra Mundial (1939/1945). Este termo passou a ser utilizado especificamente para referir o extermínio de milhões de pessoas que faziam parte de grupos politicamente indesejados pelo então regime nazi Alemão fundado por Adolf Hitler. Judeus, militantes comunistas, homossexuais, ciganos, eslavos, deficientes motores, deficientes mentais, prisioneiros de guerra soviéticos, membros da elite intelectual polaca, russa e de outros países do Leste Europeu, além de activistas políticos, testemunhas de Jeová, sacerdotes católicos, sindicalistas, liberais, democratas, pacientes psiquiátricos e criminosos de delito comum.
Mais tarde, durante os Julgamentos de Nurembergado, o termo foi sendo aos poucos adoptado somente para se referir ao massacre dos judeus durante o regime nazi (Genocídio).
Todos esses grupos foram exterminados nos campos de concentração e de extermínio, de acordo com textos, fotografias e testemunhos de sobreviventes, além de uma extensa documentação deixada pelo próprio regime
Actualmente o termo Holocausto é muitas vezes substituído pelos termos “Shoá”, que em língua iídiche (um dialecto do alemão falado por judeus ocidentais) significa calamidade, em virtude de considerar-se injusto a utilização do termo Holocausto em virtude do significado literal da palavra holocausto (de origem grega e conotação relacionada com a prática de expiação de pecados por incineração; os defensores dessa substituição argumentam que é ofensivo sugerir que o massacre de judeus da Europa foi um sacrifício a Deus)
Também muitas pessoas ciganas usam a palavra “porajmos” (progrom), significando devorar, para descrever a tentativa nazi do extermínio do grupo.

Inserimos uma aplicação que se encontra no " YouTube", tendo o cuidado de alertar para algumas das imagens

video

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Leituras em Dia...










Da professora bibliotecária Ana Maria Silva, responsável pela equipa das bibliotecas de Briteiros (aceda ao site através do link que colocamos nos sites que aconselhamos), recebemos novas propostas de leitura. Como não podia deixar de ser, tratam-se de obras que exploram o 25 de Abril e a liberdade, de uma forma atractiva e dinâmica.
Lançamos aqui a imagem de capa de 3 dessas obras:
"A Fábula dos Feijões Cinzentos", de José Vaz e ilustrações de Elsa Navarro;
"Do Cinzento ao Azul Celeste", de Ana Oliveira, com ilustrações de Helena Veloso;
"Era uma vez um Cravo", de José Jorge Letria, com ilustarções de André Letria.
Seguindo o link colocado na imagem do " Era uma vez um Cravo", pode descarregar o documento que lhe mostra todo um conjunto de obras próprias para a promoção da leitura por parte dos mais novos, com as temáticas que normalamente abordamos.

À professora Ana Maria Silva, o NE25A agradece a colaboração prestada.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O NE25A... na Imprensa


O "Lura", jornal do serviço educativo do Centro Cultural Vila Flor publicou, no seu número 16 ( Janeiro - Março), mais uma informação sobre o NE25A.
Nesta, que pode ser vista na página 7, é feita uma breve síntese sobre os objectivos do Núcleo para o período de 2010/11, bem como as actividades que já foram desenvolvidas no âmbito das " Comemorações do Centenário da República" e a publicação " on-line" do " Caderno de Actividades". Referência também para os projectos que estão a ser desenvolvidos como os " Dias da revolução", que se irão realizar entre 4 e 8 de Abril.

Aos responsáveis do "Lura"( em particular à Drª Elisabete Paiva) agradecemos a possibilidade de divulgarmos o nosso trabalho.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Há 50 anos atrás... Operação Dulcineia!











22 de Janeiro de 1961.
O paquete português Stª Maria, com 600 passageiros e 350 tripulantes a bordo, é tomado por um comando revolucionário constituído por 23 homens. À frente deste grupo estava o Capitão Henrique Galvão, membro do Directório Revolucionário Ibérico de Libertação ( organização antifascista de luta contra as ditaduras Salazarista e Franquista).
Embora não tenham atingido nenhum dos seus objectivos estratégicos de longo prazo, conseguiram, através da imprensa internacional ( ex. do " Paris-Match"), ter um grande impacto a nível dos "media" mundiais.
Foi uma das principais operações de combate ao Salazarismo, num ano ( 1961), marcado por uma série de acontecimentos que abalaram a ditadura ( ataque a cadeias em Luanda, inicio da guerra colonial em Angola, tentativa de golpe de Botelho Moniz, operação Vagô, anexação de Goa, Damão e Díu pela União Indiana e o assalto ao quartel de Beja).
Para mais informações sobre o assalto ao Stª Maria, siga a hiperligação ( imagem do paquete).

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Opinião... Presidenciais 2011.


"Eleições? Sistemas Eleitorais? Abstenção? Presidenciais? Estes são os temas que marcam a actualidade. Debatidos, comentados, filosofados, analisados; independentemente da forma como estes conceitos são abordados, a conclusão a que todos devemos chegar (ou pelo menos uma das muitas), deve ser imediata e intuitiva: as eleições são uma realidade do sistema político implementado em Portugal e devem ser encaradas com a máxima seriedade, apesar de por vezes serem levadas com excessiva leviandade. De dia para dia, de eleição para eleição, o nível de desinteresse relativamente a assuntos de teor político têm, progressivamente, aumentando e isso reflecte-se, por exemplo, nos níveis crescentes de abstenção, seja ela real, oficial ou técnica, ou nas baixas audiências dos debates presidenciais.
A principal característica do sistema democrático é a relevância política que é dada ao povo, sendo este o detentor último de todo o poder político. É dessa proposição que advém a tão famosa frase: “exercer o direito de voto não é uma obrigação legal, mas sim uma obrigação moral”.
Desse modo gostaria que estas minhas palavras, mais do que críticas ou até mesmo informativas, funcionassem como um apelo a todos os leitores do blog, especialmente jovens, para exercerem o seu direito de voto de uma forma racional, responsável e consciente. Escolham e optem consoante as ideias apresentadas pelos candidatos com que mais se identifiquem, debatam com os colegas de escola ou trabalho, defendam as vossas teorias e, sobretudo, ouçam as dos outros, porque só desta maneira é que vão conseguir adquirir informações necessárias e imprescindíveis para tomarem uma decisão mais ponderada. Nunca se esqueçam: o que hoje em dia nós consideramos e encaramos como um direito adquirido, em tempos era um sonho há muito perdido."
Luis Faria, cidadão eleitor pela 1ª vez

Opinião... Presidenciais 2011!



" Na minha opinião, há uma elevada percentagem de abstenção em Portugal.
Talvez devido ao facto de as pessoas não terem a informação suficiente e, também, por não acreditarem nos políticos. O que para mim, é um acto de desrespeito para com todos aqueles que lutaram para que Portugal saísse da ditadura e fosse um pais livre, em que todas as pessoas possam ter o direito a expressarem a sua opinião."

Eduardo Fernandes, 8ºA, EB 2/3 de Briteiros

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Opinião... Presidenciais 2011.


Domingo há eleições, para eleger o próximo presidente da república.
Votar é um direito e um dever, que foi adquirido por todos os cidadãos portugueses há quase trinta e sete anos e que faz parte do nosso regime democrático. No âmbito da campanha eleitoral, todos os candidatos apelam ao voto, já que a abstenção é uma constante nas nossas eleições, nos últimos anos. O que pode mostrar que os portugueses se desinteressam e se desleixam pelo futuro do nosso pais, não usufruindo deste direito, deixando a decisão em mãos de alheios.
Não pode deixar que outros decidam por si.
No Domingo vá votar garantindo e assegurando com firmeza o direito que os portugueses conquistaram, com o vinte e cinco de Abril demonstrando-se merecedor deste.
Todas as opiniões contam, por isso dia vinte e três, vá votar.
Filipa Ribeiro, 8ºB, E.B 2/3 de Briteiros

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Eleições Presidenciais 2011


No próximo domingo ( 23 de Janeiro), realizam-se as eleições para a
Presidência da República.

Qualquer cidadão de nacionalidade portuguesa, no pleno uso dos seus direitos de cidadania e maior de 35 anos de idade teve oportunidade de concorrer à presidência. Para tal, era-lhe exigido reunir entre 7500 e 15 000 assinaturas de eleitores e apresentá-las no Tribunal Constitucional.
Segundo a
Constituição da República Portuguesa, um candidato para ser eleito necessita da maioria (50% + um) dos votos validamente expressos. Caso nenhum candidato consiga esse número, realizar-se-á uma segunda volta apenas entre os dois candidatos mais votados.
A apresentação de candidaturas decorreu até às 16 horas do dia 23 de Dezembro, ou seja um mês antes da realização das eleições presidenciais.
Foram apresentadas um total de 9 candidaturas à Presidência da República, tendo sido admitidas 6: as dos cidadãos Cavaco Silva, Manuel Alegre, Fernando Nobre, Defensor de Moura, Fancisco Lopes e José Manuel Coelho.
Numa Democracia é costume afirmar-se que " Votar É UM DIREITO"; vamos começar também a afirmar que " VOTAR É UM DEVER".
Para mais informações sobre as eleições presidenciais 2011 ( e também sobre as eleições que se realizaram em Portugal desde a Revolução dos Cravos), segue a hiperligação ( imagem).

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Materiais QIM.



Publicamos hoje um novo recurso realizado no software do "Interwrite", da responsabilidade do professor Pedro Brandão (a quem voltamos a agradecer a colaboração prestada).
Este recurso, com o titulo "Salazarismo", torna possível, através de recursos multimédia com videos da época, traçar um quadro síntese sobre o Salazarismo e o Estado Novo.

Aconselhamos este recurso para o 9.º ano.

Para descarregar este recurso siga a hiperligação ( imagem).

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Exposição do Mundo Português 1940



Atendendo ao facto de verificarmos que nesta fase as turmas de 9.º ano se encontram a trabalhar sobre os regimes ditatoriais dos anos 30, recebemos do Professor Fernando Silva ( a quem agradecemos a colaboração), uma aplicação " power point" sobre a Exposição do Mundo Português. Esta realizada em Lisboa foi inaugurada a 23 de Junho e o seu encerramento foi no dia 2 de Dezembro.
Pretendia-se celebrar simultaneamente a Fundação do Estado Português e a Restauração da Independência. Foi essencialmente um veículo de glorificação do Estado Novo e a maior iniciativa do género, até à realização da Expo98.
Para descarregar esta aplicação, siga a hiperligação ( imagem).
Brevemente mais materiais sobre os regimes autoritários dos anos 30.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Noticia de ultima hora!


Faleceu o antigo Capitão de Abril, Vitor Alves. Este membro do MFA, uma da mais importantes personalidades da e para a Revolução dos Cravos, expirou este domingo no Hospital Militar, em Lisboa, vitima de doença prolongada.
Membro da Coordenadora do MFA, coordenador da comissão política do MFA, membro do Conselho da Revolução, subscritor do Documento dos Nove e membro de governos provisórios ( onde chefiou a pasta da Educação), o Major Vitor Alves deixa um legado enorme em prol das liberdades e dos direitos do povo português.
O corpo de Vitor Alves estará na capela da Academia Militar, devendo o funeral realizar-se amanhã.
Neste dia o NE25A endereça à sua familia, amigos e camaradas que com ele fizeram a Liberdade, as mais sinceras condolências.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Aconselhamos... Aplicação QIM 9.º Ano

Do professor Pedro Brandão a quem desde já agradecemos a sua colaboração, recebemos autorização para publicar um dos seus trabalhos relativos ás temáticas abordadas pelo NE25A.
Este recurso, elaborado com software do Notebok, é uma sintese sobre o " 25 de Abril" destinada a alunos do 9.º ano.

Para descarregar este recurso, siga a hiperligação ( imagem).

Ao professor Pedro Brandão, agradecemos a colaboração.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Aconselhamos... Aplicações QIM


Da professora Manuela Ventura a quem desde já agradecemos a sua colaboração, recebemos autorização para publicar a aplicação para QIM com o título "25 de Abril".
Esta aplicação (Interwrite), destina-se ao 6º Ano e utiliza a exploração dos conteúdos com base numa exposição em Powerpoint e em vídeos.As actividades propostas utilizam várias ferramentas do Interwrite.

Para descarregar esta aplicação, siga a hiper ligação ( imagem).
Os nossos agradecimentos à professora Manuela Ventura.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Voltamos... com informação!


Tal como prometido voltamos.


Faleceu no passado sábado, dia 1 de Janeiro, o advogado e intelectual comunista, Arnaldo Mesquita. Arnaldo Mesquita foi um dos mais destacados advogados que, durante o Estado Novo, defendeu vários homens e mulheres acusados de " crimes políticos" ( nos tristemente célebres tribunais plenários).
Militante comunista desde 1949, foi preso várias vezes, tendo sido objecto de tortura.
Ainda estudante pertenceu ao MUD juvenil ( Movimento de Unidade Democrática), sendo também membro da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos.
Mantenha-se atento porque brevemente iremos dar a conhecer novos materiais e iniciativas, para Abril.