sábado, 30 de agosto de 2014

30 de Agosto de 1999.... referendo em Timor Leste e o nascer da independência

No seguimento de uma intensa pressão diplomática exercida por vários países,  destacando-se o papel de Portugal e de nomes como Jorge Sampaio e Ana Gomes entre outros, o governo indonésio decidiu em 1999, realizar um referendo sobre o futuro de Timor-Leste. O referendo realizou-se em 30 de Agosto de 1999 e resultou numa esmagadora percentagem de votos a favor da independência do território (78,5% a favor da independência, contra  21,5% da proposta alternativa de Timor-Leste ser uma província autónoma no seio da Indonésia).


video

Logo após o referendo, forças paramilitares pró-indonésias de Timor-Leste, apoiadas, financiadas e armadas pelos militares e soldados indonésios realizaram uma campanha de violência e terrorismo de combate ao resultado. Cerca de 1400 timorenses foram mortos e 300 000 timorenses foram forçados a deslocar-se para Timor Ocidental, a parte indonésia da ilha de Timor, como refugiados.
A opinião publica internacional com particular destaque em  Portugal, Austrália e Estados Unidos, passou a pressionar os respetivos governos para atuarem pondo cobro a este genocídio; de assinalar o papel de Bill Clinton (presidente dos Estados Unidos), que ameaçou a Indonésia com sanções económicas, como a retirada dos empréstimos do FMI. O governo da Indonésia aceitou retirar as suas tropas e permitir que uma força multinacional no território para estabilização tendo a ONU autorizado a criação de uma força militar multinacional conhecida como InterFET (Força Internacional para Timor-Leste), com a Resolução 12642 .

Em 20 de setembro de 1999 as tropas de paz da Força Internacional para Timor-Leste (InterFET), liderada pela Austrália, foram colocadas no país, o que pacificou a situação rapidamente. As tropas da InterFET eram provenientes de 20 países, sendo cerca de 9.900 no total, no início; destes, 5.500 vieram da Austrália, da Nova Zelândia vieram 1.100 e ainda houve contingentes da Alemanha, Bangladesh, Brasil, Canadá, Coreia do Sul, Estados Unidos da América, Filipinas, França, Irlanda, Itália, Malásia, Noruega, Paquistão, Portugal, Quénia, Reino Unido, Singapura e Tailândia.

0 comentários:

Enviar um comentário